• Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Acontece no Peixinho CRIANDO ARTE

CRIANDO ARTE

E-mail Imprimir PDF

criarteOs pequenos artistas d´O Peixinho reproduziram obras consagradas de artistas brasileiros e estrangeiros; trabalho foi exposto na mostra Criarte

No último sábado, 1º de dezembro, obras de Van Gogh, Tarsila do Amaral, Matisse, Romero Britto, Gustavo Rosa e Roberto Rossi estiveram em exposição nas paredes da escola O Peixinho. É que os artistas mirins da escola usaram todo o seu talento e reproduziram quadros destes artistas durante as atividades de sala de aula.

O trabalho foi exposto na mostra Criarte, que acontece todos os anos n´O Peixinho para mostrar as atividades artísticas que os alunos fizeram durante o ano.

Antes de recriarem a pintura de um artista, os estudantes fazem um estudo sobre sua vida e obra. Mas não se trata apenas de reproduzir um quadro. No resultado que pôde ser visto na exposição, é possível ver como cada aluno tem uma visão diferente sobre a obra em questão. “A pintura é muito bonita. Escolhi uma bem colorida. Van Gogh é muito criativo, e é por isso que não é muito difícil de copiar”, disse a aluna Giovana, do 3º ano, em inglês na descrição sob seu trabalho.

Além de treinarem sua sensibilidade artística ao entrar em contato com artistas famosos, os estudantes treinaram seu inglês ao serem estimulados a falar sobre a obra na língua estrangeira.

Mostrando, orgulhoso, o trabalho que tinha feito, Lucas Flávio, do 2º ano, revelou que aprendeu muito sobre Tarsila do Amaral. “Sei bastante nomes de pinturas. Fiz 'O Lago', mas também tem o Abaporu...”, disse, apontando também para os quadros dos colegas. Na sua reprodução d´O Lago, Lucas fez uma observação sobre as diversas cores que compõem a obra. “Tarsila usa as cores laranja, roxo, amarelo, rosa, verde e azul.” Além disso, dedicou o livro de historinhas que produziu aos seus futuros filhos.

O talento literário também faz parte de cada um dos estudantes d´O Peixinho. Durante o ano, eles produziram textos que foram reunidos em um livrinho, também exposto no Criarte. Laura, do 5º ano, escreveu uma redação falando sobre seu receio de cachorros. Ao ler uma reportagem sobre os ataques de cães a carteiros a leituristas, observou que mesmo quando o dono diz que seu cão é mansinho, é preciso ter cautela, pois eles são imprevisíveis.


Muita cor e criatividade
Na Educação Infantil, os alunos colocaram a mão na massa, literalmente. Com o tema “Fazendo arte com alegria”, os estudantes do Nível 2 imprimiram suas mãozinhas no papel e completaram a obra com muita tinta guache colorida. Já os pequenos alunos do Nível 3 fizeram um autorretrato utilizando várias técnicas – colagem e pintura com pincel e esponja, por exemplo - e materiais – botões, lantejoulas e cola colorida.

Gustavo Rosa, com suas pinturas divertidas de animais foi o artista trabalhado com o Nível 4. Gatos e cachorros engraçados, desenhados com formas geométricas e muita cor povoaram os trabalhos dos alunos. Carolina usou muita tinta rosa na reprodução da pintura do gato de Gustavo Rosa. “É muito importante o modo como, com este trabalho, o aluno sai um pouco da realidade focada em livros. Assim, se desperta o intelecto das crianças e a gente percebe como ela vai buscando um caminho com o que tem vontade de ser quando adulto”, elogiou a mãe de Carolina, Denise Baccarin de Azevedo.

Thiago Alcalde, pai de Beatriz, do Nível 4, assim como Mônica Basques, mãe de Lucas, do 1º ano, também avaliam como importante a forma de trabalhar o desenvolvimento da criança através da arte. “Não é à toa que no Brasil temos grande artistas”, declarou Mônica.

O Nível 5 fez uma releitura das obras de Roberto Rossi, em que predominam desenhos de frutas bem coloridas. O resultado foram quadros dignos de obras de arte, cada qual com a expressão individual do aluno. A mãe Sheila Oliveira, já disse que vai pendurar o trabalho do filho Daniel na parede de casa. “Ficou ótimo.” Já o 1º ano fez a releitura de obras de Aldemir Martins. 

Arte na escola
“Acho que a criança tem que aprender muito sobre isso. Hoje em dia tem muitas acontecendo que se perdem com a época da informática”, opinou Thalita Rodrigues, mãe de Lucas Flávio, do 2º ano, sobre o conteúdo de arte nas escolas.

“É nessa hora que a criança tem a expressão de sentimentos, emoções, que ficam no papel. A Arte, assim como a Sociologia, a Filosofia, faz o ser humano completo”, afirmou, por sua vez, Fernanda Gomes Milanez Garboza, mãe de Isabela e Fernando, do 5º ano, ao observar os últimos trabalhos que os filhos fizeram n´O Peixinho.

Sobre a exposição de trabalhos, Rafael Robson Negrão, pai de Pedro Henrique, da 3º série, finalizou: “é maravilhoso o que a escola faz em relação ao feedback que os pais precisam no acompanhamento da educação de seus filhos”.

Confira as fotos clicando aqui